• Geração Literária

Reviravolta!

Novembrode 2019. À janela da mansão, Honório, rico empresário de uma rede de cinemas.



O empreendedor observa o jornal e reflete sobre a manchete: MORADOR DE RUA MORRE DE FOME NA MADRUGADA. “Precisamos limpar essa cidade infestada de pobres, acabar com essa gente de uma vez por todas”! Debocha da morte do homem, declarando que é absurdo pessoas morarem na rua... Arrogante, decide procurar políticos amigos para que providenciem uma forma de afastar aquela gente inconveniente.


Janeiro de 2020. Honório é pego de surpresa quando o contador chama para uma reunião urgente. Foi descoberto que o seu sócio desviava valores e tinha desaparecido com uma quantia significativa. O homem fica irado ao saber que sofreu um golpe do sócio de tantos anos. Com rigoroso planejamento e cuidado redobrado, o contador consegue fazer com que a empresa prossiga seu funcionamento, apesar do baque nas finanças.


1º semestre de 2020. Com a pandemia, vem a inevitável e rigorosa quarentena. Quase tudo fecha, e os lucros da rede de cinemas ficam zerados. Se a situação persistir, pressente-se que acontecerá o pior. De fato, logo começam os problemas financeiros com fornecedores. Para piorar, os empréstimos bancários são negados. Num piscar de olhos, Honório, o magnata, se vê na bancarrota. Seu consumo de drogas ilícitas aumenta muito, chegando a ficar incontrolável. Sua esposa logo o abandona. O já abalado casamento só precisava de um empurrão para despencar de vez. Pouco a pouco o homem vai perdendo seus bens. Entregue às drogas, vira cliente de traficantes. Quando seus bens são confiscados por conta de dívidas, pensa em suicídio. Sem amigos nem parentes com os quais se relacione, acaba indo morar na rua e por lá ficando. Tentativas de pedir ajuda a supostos amigos não deram certo. O impensável acontecera, de forma surreal.


Novembro de 2020. Honório é assassinado por um traficante ao qual ele devia dinheiro e se recusara a pagar. Mais tarde, uma mulher, na janela de seu apartamento próximo à cena do crime, lê a manchete no jornal: MAGNATA VIRA MORADOR DE RUA E É ASSASSINADO.

Por: Roberto Márcio

@robertomarcio.8

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

oirártnoc oa oduT!

Notícias que o mundo nos tem contado em idiomas diferentes, nos mais diversos países, sob contextos variados às inúmeras histórias que nos cercam: “Taxa de assassinatos cresce para negros e cai para o