• Gabriela Rodrigues

Quem você realmente é?

Conforme os anos passam, descobrir quem somos e fazer jus a isso, se torna, cada vez mais, uma dor latente. A descoberta de nós mesmos é uma das maiores batalhas que enfrentamos.



No meu primeiro livro “Vô, é apenas uma forma de dizer obrigada'', dedico um capítulo ao assunto e uma frase dita pelo meu avô, cego e acamado, resume bem a importância da descoberta de quem somos.


"Quem somos não é carreira, nem o que a gente tem, é nossa essência, são aquelas coisinhas, sabe, que fazemos do nosso jeito, que só a gente entende. "

Em um mundo que nos apresenta novas tendências diariamente e nos cobra status, se manter fiel a quem somos de verdade, é uma tarefa muito difícil. Sempre precisamos nos questionar: Tomei essa atitude, fui a esse lugar, opinei sobre determinado tema, segui essa crença, porque essas ações formam quem sou ou porque estou seguindo um grupo, no qual, por inúmeros fatores, me sinto aceito?


Quando optamos por mostrar ao mundo quem realmente somos, podemos sofrer represálias. E não necessariamente por estarmos errados, mas pelo simples fato de termos nossa própria personalidade. Cada um é um ser único, com características e trejeitos próprios, isso é maravilhoso, mesmo que às vezes pareça o contrário.


Agora digo diretamente para você, que está lendo meu texto (aliás, acredito que tenha um motivo para estar aqui e agora), dedique algumas horas todos os dias, para se conhecer de novo. Tome um café gostoso consigo mesmo, se olhe no espelho com carinho e valorize cada marca, cada ruga que antes o fez sentir-se inferior. Compreenda suas fragilidades e valide suas qualidades.


"Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!" (Clarice Lispector)

As propagandas da TV e as várias redes sociais, talvez tenham feito você pensar que ser “você” é ruim, por estar fora de um padrão. Mas acredite, padrões nos aprisionam e diminuem nossa capacidade de criar. Precisamos de “você” do seu jeito, o mundo precisa da sua essência e ela é apenas sua. Precisamos evoluir ao nosso tempo, respeitando nossos limites e conhecendo nossa força.


No momento que estamos vivendo, nunca foi tão importante valorizarmos nossas individualidades, que unidas cooperam para o coletivo.


Apenas você vê o mundo à sua maneira. Preciso que veja e compartilhe comigo e com todos, como o enxerga. Ah, e preciso te agradecer por existir. Apenas por você estar aqui, muitas coisas mudaram.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo