• Gabrielli Hathaway

Como a literatura mudou o meu destino!

Só através dos livros podemos absorver o conhecimento que vai nos guiar no caminho da mudança.



Já ouviu aquela frase: “Nem tudo é o que parece”, pois bem, minha vida pode se resumir nela. Não me entenda mal, não sou o tipo de pessoa que vive de aparências, muito pelo contrário, faço mais o tipo que não se importa com a opinião dos outros. Viva e deixe viver. Esse é o meu lema. Porém, minha história daria um bom livro, daqueles cheio de mistérios e segredos e que de longe parece perfeito, mas de perto pode ser mais complicado e doloroso do que aparenta.

Foi nesse cenário de dores e incertezas que os livros surgiram, por isso que amo tanto a literatura. Ela me salvou. Mudou o meu destino. Me fez ver que existia outra saída, que eu não estava sozinha. Por isso, espalho essa ideia, porque eu sei, por experiência própria, como um livro é capaz de mudar sua perspectiva de mundo, abrir sua mente e mais importante, te fazer companhia quando ninguém mais parece capaz disso.

Sou naturalmente otimista, apesar das dificuldades. A literatura me fez assim. Me ajudou a superar as dores, a crescer viajando por lugares incríveis e sendo várias pessoas diferentes. Isso me fez mais forte, me fez alguém com mais empatia, que respeita mais e consegue ver a beleza que existe na diversidade. Afinal, o que você tem de diferente é o que tem de único e mais lindo nessa vida.

Nunca fui muito de falar, sempre gostei mais de sentir, viver, deixar a vida me levar. Ler é mais que um hobby para mim, é como oxigênio para minha alma. Cada novo livro que descubro é um universo que tenho a honra e prazer de poder conhecer e desbravar.

Quanto mais novos começamos a ler, mais conhecimento temos e com ele mais mudanças podemos operar. Eles trazem magia para nossa vida, nos ensinam a sonhar. São poderosos, desestressam e aliviam a dor, porque por um minuto não é você ali. É outro personagem, é outra vida.

Guardar tudo o que se sente não é bom, colocar para fora é mais que necessário, é saudável. Razão pela qual escrevo, meus textos, livros e poemas. Porque acredito que mais que ler e entender uma situação, é preciso desabafar e compartilhar.

Escrevo fantasia. Porque acredito na magia. Acho esse gênero fascinante. Com ele podemos discutir política, diferenças sociais e econômicas e até preconceitos de uma forma leve e que foca no que realmente importa: "o problema". A fantasia nos dá a conscientização sem a polêmica. O que pode ser exatamente o que precisamos para ter uma visão mais ampla de uma realidade.

Histórias conversam com a nossa alma. Meus livros favoritos marcaram as fases da minha vida: infância, adolescência e fase adulta. Cada um deles me ajudou de alguma forma ao longo dos anos, cada um me salvou à sua própria maneira, me fez quem eu sou hoje. Uma mulher forte que é capaz de escrever a sua história.

"A leitura engrandece a alma." (Voltaire)

4 comentários

Posts recentes

Ver tudo