• Gabriela Rodrigues

As verdades que carregamos!

Sabe o que nossos pais sempre nos dizem, ‘você vai entender quando for mais velho’, e parece conversa de adulto? É a mais pura verdade.



Hoje tenho 29 anos (2021), logo mais terei 30, e me lembro das verdades que carreguei nas várias épocas que vivi. Infância, adolescência e início da fase adulta. Me sentia completamente pronta e segura das minhas escolhas.


Li certa vez, que dos 23 aos 28 anos tentamos impor nossas verdades, e acredito nisso. Carregava comigo minhas verdades e meus olhos eram bem mais fechados para enxergar outras possibilidades. Crenças, perspectivas e pontos de vista apenas meus me formavam (pelo menos eu pensava). Já tinha clareza do que era certo ou errado, e havia planejado a minha vida toda, como achava que ela deveria ser.


E sabe, a gente aprende vivendo, não tem outro jeito. Por mais que amigos, superiores do trabalho e até mesmo desconhecidos te digam o quanto você vai mudar de ideia e se transformar, é difícil acreditar enquanto não vivenciar situações que te forçam à mudança.


Já tive preconceitos, julguei e tomei atitudes que hoje não me cabem mais. Sofri as consequências de carregar minhas verdades absolutas e inquestionáveis da soberba, só depois aprendi. Aprendi que o mundo é grande e que podemos mudar de direção se for preciso. Entendi que mudar é tão importante quanto respirar.


E lá vai outra frase comum, clichê e real, 'não existe verdade absoluta', cada qual caminha com seus sapatos e tem seus calos, entende?


A gente só pode respeitar, amar o próximo e dialogar. Não existe outro caminho.

Vivemos em um mundo repleto de pessoas, umas totalmente diferentes das outras. Cada uma carregando suas vivências e cicatrizes. Nenhuma está completamente certa ou errada.


Caminhar por aí, aprender com os que tropeçaram vai te tornar alguém melhor, mais maleável e disposto a ouvir. Sabe aquele requisito de vagas ‘procuramos profissional que se adapte à diferentes situações’? Isso é um pré requisito pra vida.

Quanto mais crescermos em nosso íntimo e mais sabedoria adquirirmos, mais dúvidas surgirão e menos respostas teremos.


Quer um conselho? Pratique a humildade, pois, enquanto se mantiver humilde, errar e aprender se tornará bem mais fácil. Porque você vai errar, pode ter certeza disso.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo